Retrospectiva: 8 erros comuns nessa reunião fundamental

Compartilhe

Retrospectiva: 8 erros comuns nessa reunião fundamental

27/03/24 - 6 minutos de leitura

De todas as vantagens trazidas pelo Scrum, a retrospectiva é disparada uma das mais importantes. Eu diria que junto com a Revisão da Sprint (Sprint Review), são os dois maiores ganhos que tivemos. São momentos em que saímos do trabalho rotineiro, recebemos feedback e construímos a melhoria do produto e serviço no caso da Revisão e do próprio time na Retrospectiva. Porém é comum que cometamos alguns erros nesse evento. Vamos aqui listar oito deles. No final do texto falo como podemos evitá-los e tem uma lista de dinâmicas que você pode utilizar nas próximas.

Esquecimento do propósito da retrospectiva

Representação da Esquecimento do propósito da retrospectiva. Um alvo com todas os dados fora do ponto central do alvo e dois homens frustrados ao fundo

O objetivo primário de uma retrospectiva é a melhoria contínua do time. Nós olhamos para o que aconteceu no último ciclo (Sprint), analisamos fatos e dados e propomos pelo menos uma ação de melhoria. A forma que isso acontece pode variar, porém o propósito deve ser cumprido para que a o encontro seja considerado como valioso pelo time.

É comum que utilizemos dinâmicas e atividades lúdicas na retrospectiva e não há nada de errado com isso. O problema acontece quando isso passa a ser o foco dela e o propósito se torna entreter o time. O Scrum Master (facilitador) se sente na obrigação de trazer sempre uma dinâmica nova como se estivesse trabalhando em uma série de televisão. Tem que ter um episódio novo a cada semana. 

Se você é o Scrum Master fique tranquilo, você não precisa gastar toda sua energia criativa para criar uma dinâmica nova a cada semana. Foque em coleta de dados, coleta de fatos e garantir que as ações de melhoria que foram definidas na última retrospectiva sejam executadas.

Sem ação de melhoria 

Imaginemos a situação. O time fala sobre os problemas, analisamos os dados do último ciclo de desenvolvimento (Sprint), conversamos sobre um monte de coisa e vai todo mundo embora. Nenhuma solução concreta foi definida. Falamos sobre tudo e resolvemos o nada. Com o passar do tempo as pessoas vão começar a questionar por que elas devem perder uma ou duas horas de suas vidas em algo que não produz resultados. A consequência é que a retrospectiva perde o significado, valor e torna as pessoas resistentes quando convocadas para a próxima.

Retrospectiva A Praça é Nossa

Carlos Alberto da Nóbrega sentado no Banco do programa A Praça é Nossa representando uma retrospectiva em que nada muda

Você lembra da musiquinha 🎶 “Na mesma praça, no mesmo banco, as mesmas flores e o mesmo jardim…” 🎵 Também conhecida como Reunião das Lamentações. Funciona mais ou menos assim: Retrospectiva 1: Nosso pior problema é a integração do código-fonte do software. Retrospectiva 2: Nosso pior problema é a integração do código-fonte do software... Retrospectiva N: Nosso pior problema é a integração do código-fonte do software. 

Toda retrospectiva revela o mesmo problema que ninguém trata e o que sobra para a próxima é reclamar do mesmo problema de novo e de novo. No momento em que as pessoas percebem que nada é resolvido, elas perdem o interesse e a motivação para participar.

Retrospectiva Arquivo X

O grande mote dessa série era: “A verdade está lá fora”. Discutimos diversos problemas, mas todas as possíveis soluções estão fora do poder do time. Sempre precisa de autorizações de níveis altíssimos da hierarquia, compras milionárias que não conseguem justificar, mudanças completas em outros times, quando não estão cansados do próprio cliente e querem trocá-lo. 

Tudo isso pode ser válido, mas não deixa de ser um escape para se eximir de qualquer responsabilidade. Sim, diversas mudanças significativas podem estar fora do time, porém o time deve se perguntar o que eles podem fazer para proporcionar aquela mudança. Somos nós que entramos em contato com os “extraterrestres” (pessoas externas) e não o contrário. 

Vou dar um exemplo: o time de infraestrutura não permite que nós disponibilizemos o produto na internet de forma direta. Em vez de simplesmente forçar o time de infraestrutura a fazer uma mudança completa, na marra (spoiler: não funcionará), que tal se perguntar: O que nós podemos fazer para que o time de infraestrutura tenha mais confiança nas nossas entregas e fique tranquilo para saber que não causaremos indisponibilidade dos serviços? Testes automatizados com alta cobertura? Testes de carga automatizados? Verificação de vulnerabilidades? Rollback automatizado? Contato para suporte no caso de emergência?

Extraterrestres na retrospectiva

Falando de extraterrestres, a retrospectiva é realmente um momento de olharmos para os dados, fatos e narrativas e vermos quais pontos devemos e podemos melhorar. Muitas vezes dados, fatos e narrativas contam uma história bem feia, mas que tem que ser contada. Dependendo da empresa, se o chefe, diretor, cliente, pessoa externa, os extraterrestres, participarem da reunião, as pessoas começam a varrer a sujeira para baixo do tapete. 

Dados, fatos e narrativas mostram que o time está um lixo, mas o time colocará uma florzinha em cima do lixo e passará um perfume para dizer que está tudo bem. Perdemos uma grande oportunidade de melhoria e o time perdeu confiança em você.

Psi Master

Você é o FACILITADOR ou a FACILITADORA do time. O seu trabalho tem como objetivo primário fazer com que o TIME desempenhe cada vez melhor com métricas e resultados que consigam comprovar isso. Não é seu trabalho ser o psicólogo dos membros do time, dar dica de casamento, buscar a fonte de problemas pessoais, fazer tratamento e problemas cognitivos e emocionais, nada disso. VOCÊ NÃO É O PSICÓLOGO DOS MEMBROS DO TIME. 

Não é tão comum de acontecer, mas quando acontece o time vira o caos. A retrospectiva parece uma reunião de grupo fazendo terapia. Tem gente que chora, conta coisas de foro muito íntimo, fala coisas que em um ambiente público não devem ser ditas. Se você está nessa pegada de psicólogo Scrum Master, pare agora mesmo. Você pode sugerir um psicólogo para a pessoa, mas VOCÊ NÃO É O PSICÓLOGO DOS MEMBROS DO TIME. 

Falta de facilitador / facilitadora

Obviamente o objetivo de um bom Scrum Master é tornar-se “dispensável” porque o time já performa com excelência. Entretanto, na prática, isso é bem difícil. Uma boa facilitação pode fazer a diferença na execução de uma boa retrospectiva. 

É obrigatório que o Scrum Master seja o único facilitador? Não! Ele pode ensinar a facilitação para outro membro do time que tenha interesse e permanecer próximo como um consultor para a pessoa que estiver facilitando.

Facilitador Estrela

Facilitador de Retrospectiva Estrela

Se a falta do facilitador durante a retrospectiva é ruim, o excesso dele pode ser pior ainda. Ela é uma reunião do time para o time. Digamos que o melhor facilitador é aquele que faz acontecer sem ser visto. Ele faz com que o time brilhe. Se em uma reunião ele só quer ter o ego massageado, em breve as pessoas vão abandoná-la. 

Então, como fazer?

Lembre-se sempre do que escrevemos no texto. É uma reunião interna ao time com no máximo 2 horas de duração na qual analisamos dados, fatos e narrativas com o objetivo de construir pelo menos uma ação de melhoria que tentaremos implementar no próximo ciclo (Sprint). Se você conseguir seguir esse objetivo, você terá retrospectivas eficazes. 

Conclusão

Neste artigo vimos que temos que observar alguns problemas práticos desse importantíssimo evento: 1) Esquecimento do propósito; 2) Sem ação de melhoria; 3) A Praça é Nossa; 4) Arquivo X; e 5) Extraterrestres na retrospectiva. E também três problemas ligados ao facilitador / facilitadora dessa reunião: 1) Psi Master; 2) Falta de facilitador / facilitadora; e 3) Facilitador Estrela. Meu objetivo aqui foi apenas trazer a consciência alguma disfunção que pode estar acontecendo nas suas retrospectivas. 

Preparei aqui uma lista de dinâmicas que você pode utilizar para utilizar na sua retrospectiva. Todavia, jamais perca o foco. Repita como um mantra: analisar dados, fatos e narrativas com o objetivo de construirmos pelo menos uma ação de melhoria que experimentaremos no próximo ciclo (Sprint, caso você utilize o Scrum).

Até a próxima e se quiser saber mais sobre esse tema, não perca o nosso treinamento de Certified ScrumMaster® (CSM).

Um e-book e Três artigos importantes sobre retrospectiva

E-book: Retrospectivas Ágeis

Dinâmicas para retrospectiva

  1. Carro de corrida
  2. Cinco Tias: agora tem quem te ajude
  3. Circuito Elétrico
  4. Deu Match
  5. Documentação Abrangente X Comunicação Eficaz
  6. Drucker
  7. Escola de Samba
  8. Esquema Tático, ou a famosa “Prancheta do Tite”
  9. Fogos de Artifício
  10. Health and Check
  11. Janela de Johari
  12. Moving Motivators: retrospectiva com Management 3.0
  13. O que recebemos e entregamos?
  14. Radar da Satisfação
  15. Removendo as pedras do caminho
  16. Resolvendo a origem do problema com a Retrospectiva da Causa Raiz
  17. Sentimentos e Caminhos

Compartilhe

Escrito por

Avelino Ferreira Gomes Filho

Trainer na K21


Avelino Ferreira é formado e mestre em Ciência da Computação. Teve uma longa trajetória na TI, começando como programador e chegando a gestor de diversos times de criação de produtos digitais. Conheceu e começou a adotar as melhores prática de de Métodos Ágeis em 2008. Desde então, se dedica a auxiliar outras empresas na construção da cultura ágil. Atualmente, é Consultor e Trainer na K21
Esta postagem se encontra sob a licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Artigos relacionados

Estruturas para Inovação: 6 opções para acelerar a disrupção
08/05/24
10 minutos de leitura
Caramba! Marcaram outra reunião: 2 Pontos fundamentais para o facilitador
03/04/24
4 minutos de leitura
Dependências de outros times: 6 Dicas para tratá-las
15/03/24
2 minutos de leitura
O Círculo Dourado (Golden Circle)
29/02/24
5 minutos de leitura

    Receba mais conteúdos K21

    Deixe seu nome e email que nós te deixamos por dentro de tudo que rola por aqui.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.