Dependências de outros times: 6 Dicas para tratá-las

Compartilhe:

Se tem uma coisa que sempre nos persegue é aquela famosa frase “não consigo evoluir enquanto a área X não me der um retorno”.

A ideia deste texto é falar sobre como lidar com aquelas dependências chatinhas entre os times / áreas / departamentos e afins. Claro que existem outras formas além destas, mas estamos aqui falando das abordagens mais comuns.

Vamos lá a elas:

1) Cadência Fixa

Tipo reunião de condomínio, sabe? Marca na agenda que toda semana ou mês o pessoal se junta para alinhar as paradas. Ajuda a manter todo mundo na mesma página e evitar surpresas.

(Veja nosso artigo sobre Cadências do Kanban)

2) Cadência Sob Demanda (On Demand)

Essa é tipo chamar o encanador só quando o cano estoura. Não tem reunião marcada, mas quando rola um problema ou uma necessidade urgente, o time se reúne para resolver na hora.

Uma das formas de tratar demandas externas com concierge. Um homem vestido de fraque e chapéu na frente de um hotel de luxo.

3) Concierge

Saca a pessoa do hotel que resolve tudo para você? Aqui é igual. Uma pessoa da área que está dando dor de cabeça (dependência externa) fica à disposição para ajudar a resolver os problemas e facilitar o trabalho entre as áreas.

Essa pessoa é do time de quem dependemos. Ela fica a disposição do seu time para resolver para resolver rapidamente qualquer assunto relacionado ao seu time de origem.

Batman de Adam West 1960 falando no Batfone vermelho. Uma das formas de resolver as dependências externas

4) Telefone Vermelho

Lembra daquele “batfone” do Batman? É para usar quando o bicho está pegando e precisa de uma solução para ontem. É a linha direta para resolver emergências.

Obviamente se o telefone vermelho for utilizado o tempo todo, ele perde o sentido de importância. Por isso é necessário ter moderação com ele.

5) Telefone do Compliance

Não é tão urgente quanto o telefone vermelho, mas também não dá para dormir no ponto. São aquelas demandas que precisam de atenção especial por causa de regras e regulamentos.

6) Ticket no Backlog Alheio

É mandar um lembrete para o colega. Você abre um chamado no sistema da outra área e fica de olho para ver se eles tão seguindo o combinado e respeitando os prazos.

Conclusão

Lembrando que, para essas estratégias funcionarem bem, é importante ter jogo de cintura, saber negociar e manter a cabeça aberta a mudanças. Pode ser que uma abordagem de conexão entre áreas que estava funcionando bem há um tempo passe a não funcionar mais. Cuidado para não cair numa rigidez de processo e se fechar para ouvir e evoluir organicamente a partir dos desconfortos que possam vir.

Qual o jeito certo? Provavelmente o que mais está fazendo o trabalho fluir sem grandes gargalos aparecendo 🙂

Bora iterar e testar a combinação entre os modelos!

Sobre o autor(a)

Cofundador e Trainer na K21

Carlos Felippe Cardoso é cofundador da K21 e tem experiência em métodos ágeis desde 2004. Palestrante nos maiores eventos de agilidade do Brasil e da Europa, é instrutor do treinamento de CSD (Certified Scrum Developer), pela Scrum Alliance, e também instrutor oficial de Kanban (AKT – Accredited Kanban Trainer), pela Kanban University. Como Executivo, possui vasta experiência em Transformação Digital e Liderança, atuando especialmente no C-Level de empresas.

Artigos relacionados

Após terminar de ler o livro Ruído de Daniel Kahneman, decidi reler alguns clássicos que não olhava há algum tempo. Dentre eles, Rápido e Devagar do mesmo autor e Pensando em Sistemas de Daniela Meadows. Não pude deixar de perceber…

O Guia do Scrum fala sobre o refinamento do Product Backlog: “O Product Backlog é refinado conforme necessário” (p. 9). Todavia ele não descreve exatamente o que é o refinamento. Uma reunião, uma atividade, um processo. Neste artigo vamos jogar…

Marcos Garrido, Sócio-fundador e Trainer na K21

Existem muitas formas de organizar as métricas de seu produto / empresa. Aqui neste blog já escrevemos sobre as Métricas do Pirata, Fit For Purpose (F4P) e Métricas nas Quatro Áreas de Domínio da Agilidade. Todavia, agora, queremos falar sobre…

Após alguns anos desenvolvendo produtos e ajudando outras empresas a fazer tal, gostaria de listar com vocês alguns erros comuns que percebi ao longo dessa jornada. Olhando para as 4 Áreas de Domínio da Agilidade (Negócio, Cultural, Organizacional e Técnica)…