Dot Voting – Colaboração para priorização de decisões

Este post não tem tags.

Compartilhe:

Você já esteve em uma reunião em que os assuntos iam surgindo durante a discussão e depois de muita falação nada ficou decidido? Em situações de tomada de decisão é comum que existam muitos tópicos para serem debatidos. Discuti-los um a um faz com que as reuniões se tornem longas, chatas e desgastantes para os envolvidos. O Dot Voting é uma técnica de facilitação baseada em  cumulative voting utilizada para priorização colaborativa.

Utilizando o Dot Voting

Esta dinâmica deve ter uma duração curta. Se a reunião for de duas horas, ela deve durar entre quinze a vinte minutos.

  1. Comece listando todos itens de discussão no quadro. Se necessário, faça apresentações sucintas sobre aqueles que forem pouco conhecidos do público participante.
  2. Cada pessoa tem direito a três votos (marcas) que podem ser distribuídos nos itens da forma que elas quiserem. É possível que a pessoa coloque todos os seus votos em um único item. Também é possível que alguns itens não recebam nenhum voto.
  3. Conte os votos recebidos para cada item. Aqueles que receberam mais votos são os mais prioritários.

 A Figura abaixo apresenta um exemplo de Dot Voting realizado em uma reunião com cinco pessoas.

Post-its com dot voting priorizando entre 3 problemas.
Priorização de Problemas com Dot Voting

A próxima figura apresenta um exemplo de Dot Voting (mais para um Cross voting 🙂 ) da escolha de produtos. 

Quadro com dot voting. São 5 produtos e a técnica foi utilizada para eliminar dois produtos.
Exemplo de Dot Voting para escolha de 3 de 5 produtos.

Dot Voting - Qual a maturidade do time nos seguintes aspectos
Dot Voting – Qual a maturidade do time nos seguintes aspectos

Neste exemplo, os participantes da reunião colaborativamente decidiram que prioridade de assuntos é:

  1. Contratação de novos desenvolvedores
  2. Cotação de treinamentos
  3. Avaliação 360º
  4. Resultado das reuniões de Feedback
  5. Trabalho remoto

As discussões devem começar do item mais importante para o menos importante, pois caso o tempo da reunião acabe, você garante que  os assuntos mais importantes foram tratados. E mesmo que ainda haja tempo para discutir todos os assuntos, como eles foram priorizados em ordem de importância por todo o time, pode ser que ao final se perceba que os deixados por último não sejam assim tão importantes e, portanto, nem precisem ser discutidos.

Sobre o autor(a)

Trainer na K21

Avelino Ferreira é formado e mestre em Ciência da Computação. Teve uma longa trajetória na TI, começando como programador e chegando a gestor de diversos times de criação de produtos digitais. Conheceu e começou a adotar as melhores prática de de Métodos Ágeis em 2008. Desde então, se dedica a auxiliar outras empresas na construção da cultura ágil. Atualmente, é Consultor e Trainer na K21

Artigos relacionados

Após terminar de ler o livro Ruído de Daniel Kahneman, decidi reler alguns clássicos que não olhava há algum tempo. Dentre eles, Rápido e Devagar do mesmo autor e Pensando em Sistemas de Daniela Meadows. Não pude deixar de perceber…

O Guia do Scrum fala sobre o refinamento do Product Backlog: “O Product Backlog é refinado conforme necessário” (p. 9). Todavia ele não descreve exatamente o que é o refinamento. Uma reunião, uma atividade, um processo. Neste artigo vamos jogar…

Marcos Garrido, Sócio-fundador e Trainer na K21

Existem muitas formas de organizar as métricas de seu produto / empresa. Aqui neste blog já escrevemos sobre as Métricas do Pirata, Fit For Purpose (F4P) e Métricas nas Quatro Áreas de Domínio da Agilidade. Todavia, agora, queremos falar sobre…

Após alguns anos desenvolvendo produtos e ajudando outras empresas a fazer tal, gostaria de listar com vocês alguns erros comuns que percebi ao longo dessa jornada. Olhando para as 4 Áreas de Domínio da Agilidade (Negócio, Cultural, Organizacional e Técnica)…