Dot Voting – Colaboração para priorização de decisões

Este post não tem tags.

Compartilhe:

Você já esteve em uma reunião em que os assuntos iam surgindo durante a discussão e depois de muita falação nada ficou decidido? Em situações de tomada de decisão é comum que existam muitos tópicos para serem debatidos. Discuti-los um a um faz com que as reuniões se tornem longas, chatas e desgastantes para os envolvidos. O Dot Voting é uma técnica de facilitação baseada em  cumulative voting utilizada para priorização colaborativa.

Utilizando o Dot Voting

Esta dinâmica deve ter uma duração curta. Se a reunião for de duas horas, ela deve durar entre quinze a vinte minutos.

  1. Comece listando todos itens de discussão no quadro. Se necessário, faça apresentações sucintas sobre aqueles que forem pouco conhecidos do público participante.
  2. Cada pessoa tem direito a três votos (marcas) que podem ser distribuídos nos itens da forma que elas quiserem. É possível que a pessoa coloque todos os seus votos em um único item. Também é possível que alguns itens não recebam nenhum voto.
  3. Conte os votos recebidos para cada item. Aqueles que receberam mais votos são os mais prioritários.

 A Figura abaixo apresenta um exemplo de Dot Voting realizado em uma reunião com cinco pessoas.

Post-its com dot voting priorizando entre 3 problemas.
Priorização de Problemas com Dot Voting

A próxima figura apresenta um exemplo de Dot Voting (mais para um Cross voting 🙂 ) da escolha de produtos. 

Quadro com dot voting. São 5 produtos e a técnica foi utilizada para eliminar dois produtos.
Exemplo de Dot Voting para escolha de 3 de 5 produtos.

Dot Voting - Qual a maturidade do time nos seguintes aspectos
Dot Voting – Qual a maturidade do time nos seguintes aspectos

Neste exemplo, os participantes da reunião colaborativamente decidiram que prioridade de assuntos é:

  1. Contratação de novos desenvolvedores
  2. Cotação de treinamentos
  3. Avaliação 360º
  4. Resultado das reuniões de Feedback
  5. Trabalho remoto

As discussões devem começar do item mais importante para o menos importante, pois caso o tempo da reunião acabe, você garante que  os assuntos mais importantes foram tratados. E mesmo que ainda haja tempo para discutir todos os assuntos, como eles foram priorizados em ordem de importância por todo o time, pode ser que ao final se perceba que os deixados por último não sejam assim tão importantes e, portanto, nem precisem ser discutidos.

Sobre o autor(a)

Trainer na K21

Avelino Ferreira é formado e mestre em Ciência da Computação. Teve uma longa trajetória na TI, começando como programador e chegando a gestor de diversos times de criação de produtos digitais. Conheceu e começou a adotar as melhores prática de de Métodos Ágeis em 2008. Desde então, se dedica a auxiliar outras empresas na construção da cultura ágil. Atualmente, é Consultor e Trainer na K21

Artigos relacionados

Uma das principais habilidades que desenvolvemos enquanto consultores é a de fazer boas perguntas. Uma vez que as pessoas percebem o poder que tem uma boa pergunta, colocada ali na hora certa e que muda o destino de uma reunião,…

Há cerca de uma semana um estudo com um título bombástico tomou conta da web: “268% dos projetos que passaram a utilizar Métodos Ágeis pioraram e 56% passaram a falhar”, dizia o título. E ao ler o conteúdo, pareceu que…

A polêmica da semana é sobre o suspeitíssimo “estudo” afirmando que projetos com Agilidade teriam 268% mais chance de falhar.  Muito rapidamente os cavaleiros do apocalipse já se apropriaram do conteúdo para poder dizer que já sabiam! Claro que esse…

Oi time! Vamos conversar rapidinho sobre como podemos fazer nossas reuniões renderem mais sem deixar ninguém na corda bamba com a agenda lotada. Aqui vão algumas dicas pra gente manter o equilíbrio: A) Marcando as reuniões: 1) Checagem de Disponibilidade:…