Os 10 anos da K21

Fernanda Magalhães, Agile Expert e Trainer na K21

Este post não tem tags.

Compartilhe:

Em Fevereiro comemoramos os 10 anos da K21. Parece que foi ontem que Marcos Garrido e Rafael Sabbagh, em um longínquo fevereiro de 2013, conversavam por horas na praça de alimentação do Shopping Leblon, no Rio de Janeiro. Tudo porque queriam encontrar um nome que expressasse claramente o desafio gigante que estavam abraçando com outros dois amigos: Rodrigo Toledo e Carlos Felippe (CFC). 

Ali, depois de algumas horas de brainstorming, nascia a Knowledge21. O nome fazia referência aos trabalhadores do conhecimento do século XXI. Depois nasceu o apelido K21 que acabou tomando conta e ficando como nome oficial.

10 anos da K21

Desde o início, nosso propósito sempre foi mudar o mundo do trabalho. Criar um lugar que inspirasse pelo exemplo e transformasse como as pessoas poderiam encontrar novas maneiras de trabalhar e negócios poderiam realmente fazer a diferença no mundo.

Leia também: O que nossos artigos mais lidos em 2022 dizem sobre o mercado atual?

Embora a K21 tenha nascido com um foco inicial em educação, nossa experiência foi construída transformando organizações em ambientes mais produtivos, inovadores e eficazes. Nosso propósito foi evoluindo ao longo do tempo, mas sem alterar a essência. Hoje o descrevemos da seguinte forma:

Transformar o mundo do trabalho para que cada pessoa gere impacto e significado.

Um dos valores que sempre nos guiou é fazer e usar aquilo que de fato conhecemos. E isso leva a uma valorização da cultura da experimentação. Não ofertamos nada que não tenhamos experimentado em nós mesmos. Isso confere autenticidade sempre. E olha, a gente gosta bastante de experimentar.

Erramos nestes 10 anos da K21? Bastante! Muitos aprendizados nasceram daí! E é exatamente aí que mora o segredo do negócio: errar, aprender, inovar e repetir tudo de novo. Melhoria contínua que chama. E isso a gente busca sempre fazer.

Ao longo de uma década, enfrentamos muitos desafios: a expansão da Agilidade vista como ferramenta, os primeiros frameworks de escala, a consciência da agilidade como influenciadora de um novo modelo de gestão, os RHs cada vez mais transformados e transformadores, a expansão internacional da K21, uma pandemia e, claro, algumas crises econômicas.

Se existe algo que nos ajudou a passar por todos os momentos de incerteza pisando no acelerador, foi a ideia de que nosso propósito transformador é muito mais do que um objetivo de negócios, mas sim um legado que queremos deixar pro mundo do trabalho e o que nós temos de melhor para entregar aos clientes é a descoberta de como navegar em ambientes dinâmicos, incertos e desafiadores.

Dez anos depois do início dessa jornada, temos o mesmo brilho nos olhos e vontade de mudar o mundo de antes. Crescemos, hoje somos muitos e, por isso, temos consciência de que toda crise pode e deve ser vista como oportunidade de se reinventar, inovar e trazer ainda mais eficiência e eficácia em todos os países e nos vários segmentos de mercado onde nossos clientes estão. 

Estar na K21 é sinônimo de construir com nossos clientes, gerar resultados sólidos, aprendizados valiosos, e desafiar o status quo para gerar segurança e conhecimento para os indivíduos, mas também escalar negócios diariamente, levando uma nova cultura de gestão por todos os lugares onde a gente passa.

Então fica aqui o convite: vamos juntos construir mais uma década repleta de aprendizados, evolução, impacto e significado!

Marcos Garrido e Fernanda Magalhães

Os 10 anos da K21 1
Os 10 anos da K21 2

Sobre o autor(a)

Agile Expert e Trainer na K21

Atravessei o portal da agilidade em 2011. Do lado de cá, eu olhava pro lado de lá, e me questionava porque não estávamos todos juntos nesse novo mundo que estava logo ali! Desde então, comecei a me dedicar, estudar, experimentar e a ajudar as pessoas a fazer a travessia, pouco a pouco. Porque do lado de cá tem uma energia única, alguma mágica acontece. E eu não podia guardar isso só pra mim. E aí, bora atravessar?

Artigos relacionados

Após terminar de ler o livro Ruído de Daniel Kahneman, decidi reler alguns clássicos que não olhava há algum tempo. Dentre eles, Rápido e Devagar do mesmo autor e Pensando em Sistemas de Daniela Meadows. Não pude deixar de perceber…

O Guia do Scrum fala sobre o refinamento do Product Backlog: “O Product Backlog é refinado conforme necessário” (p. 9). Todavia ele não descreve exatamente o que é o refinamento. Uma reunião, uma atividade, um processo. Neste artigo vamos jogar…

Marcos Garrido, Sócio-fundador e Trainer na K21

Existem muitas formas de organizar as métricas de seu produto / empresa. Aqui neste blog já escrevemos sobre as Métricas do Pirata, Fit For Purpose (F4P) e Métricas nas Quatro Áreas de Domínio da Agilidade. Todavia, agora, queremos falar sobre…

Após alguns anos desenvolvendo produtos e ajudando outras empresas a fazer tal, gostaria de listar com vocês alguns erros comuns que percebi ao longo dessa jornada. Olhando para as 4 Áreas de Domínio da Agilidade (Negócio, Cultural, Organizacional e Técnica)…