Scrum Master: quem é e o que faz

Muitos já chegaram para mim com a seguinte pergunta: como me tornar um Scrum Master? Ou quando se tornam um, simplesmente perguntam: “YAY! Virei Scrum Master e agora?”

Ainda há muitas dúvidas sobre quem é o Scrum Master e o que faz. Como no mercado é uma profissão com crescente procura, e simplesmente não existe nenhuma faculdade que forme um, fica a pergunta: e agora?

Sem tempo para ler o artigo sobre Scrum Master? Aperte o play e escute!

Quem é o Scrum Master

Lembro que quando fiz o treinamento de Certified ScrumMaster com Marcos Garrido, em 2011, tudo ficou mais claro e decidi me tornar um Scrum Master.

Quando se fala dos quatro domínios da Agilidade, percebemos que o Scrum Master é o papel que está focado na cultura do time. Sendo um especialista do processo Scrum e com um conjunto de competências comportamentais, ele ajuda o Time Scrum na jornada para entender o processo, seus valores, regras e práticas de forma que seu time seja auto-organizado.

YouTube video

A ferramenta criada por Rafael SabbaghÉ / Não É / Faz/ Não Faz, nos ajuda a entender de forma colaborativa este papel. Colocarei alguns pontos neste formato e focarei em alguns. Vamos lá!

Scrum Master É

O papel primário do Scrum Master é ser o facilitador do time. O trabalho dele é facilitar, facilitar e facilitar o máximo possível. Um papel de Scrum Master bem executado pode fazer um time render de quatro a dez vezes mais rápido (Sutherland, 2016).

  • Líder Servidor e guia para o Time Scrum
  • Um facilitador
  • Presente para ajudar todo o Time Scrum
  • Um Agente de Mudança
  • Especialista do processo Scrum
  • Um resolvedor de conflitos
  • Suficientemente neutro
  • Pró ativo, autoconfiante e corajoso

Scrum Master Não É

Infelizmente, em algumas empresas, o papel de Scrum Master é muito mal aplicado. Algumas colocam a pessoa responsável por diversos e até mesmo dezenas de times. Outras colocam atribuições além daquelas esperadas para o papel. Por isso, além de definir o que ele é, é fundamental definir também o que ele não é.

  • Product Owner do Time Scrum (parece óbvio, mas explicarei mais a frente)
  • Chefe
  • Gerente de Projetos
  • Líder Técnico
  • Um complicador para o Time Scrum
  • Dono do projeto
  • Dono do time
  • Dono dos quadros
  • Leva e traz (Proxy) entre o PO e o time

Scrum Master Faz

  • o Product Owner entender o desenvolvimento empírico do produto
  • o Time Scrum entender os propósitos das cerimônias do Scrum
  • habilita o time a aumentar sua autonomia
  • ajuda o time a remover impedimentos
  • ajuda a organização na adoção do Scrum
  • trabalha com outros Scrum Masters da organização para aumentar a eficácia da aplicação do Scrum
  • facilita e cria mecanismos para guiar o time a ter auto-organização

Scrum Master Não Faz

  • dizer ao time de desenvolvimento como transformar os itens do Product Backlog em um potencial produto
  • atualizar sempre os quadros do time
  • dizer como deve ser feito
  • chefiar o time
  • cobrar o Time Scrum pelas entregas ao final do ciclo

Como se tornar um Scrum Master

O caminho para se tornar um bom Scrum Master passa por algumas etapas. A primeira coisa que você deve estar ciente é que ao optar por desempenhar esse papel, estará dando um passo firme em direção a pessoas. Se você é um excelente desenvolvedor de software, engenheiro, contador etc. Não quer dizer que serás um excelente Scrum Master. Esse papel está muito vinculado a facilitaçãomotivação, solução de conflitos, coaching, entre muitas outras habilidades relacionadas a pessoas.

Uma vez que você tomou a decisão de se tornar Scrum Master está na hora de procurar conhecimento sobre o assunto. No treinamento de Certified Scrum Master (CSM), você poderá entender esse papel e o funcionamento do Scrum.

No nosso Blog, temos uma categoria só para Scrum Master. Também são boas leituras sobre o tema: o já indicado SCRUM: a arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo do Jeff SutherlandScrum: Gestão ágil para projetos de sucesso do Rafael Sabbagh, o Guia do Scrum e Scrum: Guia prático também do Jeff Sutherland.

Agora está na hora de colocar em prática. Dica importante! Não há um jeito certo ou errado de executar o papel. Existe a aprendizagem constante e necessidade de experimentação. Nem tudo dará certo da primeira vez, mas lembre-se: Experimentar, Medir, Adaptar.

Adesivo da K21 com o Ciclo de Construção, Medição e Aprendizagem. Ele pode e deve ser utilizado pelo Scrum Master para a sua própria evolução.
 

Por que precisamos de Scrum Master?

Como estamos falando de pessoas e seus relacionamentos, sabemos que estamos operando em um contexto complexo e, em alguns casos, caótico. Um bom Scrum Master facilita o trabalho do time. E vai além disso. Ele é a pessoa que promove a transformação organizacional.

“Todo facilitador, mais cedo ou mais tarde, bate em um ‘teto’ que ele não consegue ultrapassar. A partir desse ponto, ele terá que transformar a organização.” (Avelino F. Gomes Filho)

Sem um Scrum Master sua equipe poderá, no melhor caso, ter uma melhoria linear. No pior caso, entrará em entropia. Um bom Scrum Master fará que o Time Scrum tenha uma melhoria exponencial, podendo inclusive ter um impacto em toda a organização.

Confira mais artigos sobre o papel do Scrum Master

Scrum Master: O Facilitador Hábil
Scrum Master habilita o time a aumentar sua efetividade
Scrum Master: habilitando a autonomia do time
O Scrum Master não é intermediário ou representante
O Scrum Master é um especialista nos processos, não no conteúdo

Scrum Master deixa o time à deriva?

Para explicar, usarei a analogia da bicicleta. O time está andando de bicicleta sem as duas rodinhas. Maravilha! Scrum Master deixa esse time e vai para outro… Calma! Mesmo o time andando sem rodinhas, sendo auto-organizado, ele pode cair.

Cadê o(a) Scrum Master? Pois é! Neste caso, é melhor que, mesmo que o time já tenha alcançado um nível de maturidade interessante, o Scrum Master esteja ali sendo sempre o alicerce para que, se um dia o time cair, ele(a) possa perguntar: por que caímos? O que podemos fazer para não cair mais? Quais os próximos desafios que teremos? Temos que incrementar nossa bicicleta?

E é bom lembrar que Bruce Tuckman diz que quando um integrante entra ou deixa o time, este se tornará algo diferente do que era. Então, você como um Scrum Master deve sempre ficar atento!

Scrum Master x Chefe/Líder ou Gerente de Projetos

Já vi muito isso em empresas no qual o Scrum Master tem ao mesmo tempo um cargo de gestor de projetos. O Scrum Master facilita a autonomia do time e sua auto-organização para que este aumente sua eficiência. Em outras palavras, o próprio time de desenvolvimento é responsável por ele e por suas entregas. Lembrando que o Scrum Master é um líder servidor dentro do time, ele vai observar e compreender o time para que atinja melhores resultados.

Scrum Master “muleta do time”

O time sempre precisa do Scrum Master para resolver tudo o que veem pela frente. Se o Scrum Master não estiver, nada anda, não tem reunião diária, o time não atualiza o quadro, entre outros comportamentos disfuncionais. O time fica dependente do Scrum Master para puxar tudo e resolver todos os problemas.

Com isso, quando o time será auto-organizado? Esse é o Scrum Master “muleta do time”. Normal no início da adoção ao Scrum isso acontecer, mas é que nem andar de bicicleta pela primeira vez: primeiro o time vai com as duas rodinhas, depois o SM vai dando autonomia, tira mais uma rodinha e depois o time continua sem as duas rodinhas.

Mapa de Empatia: Scrum Master
 

Sou Scrum Master e Product Owner

Os três papéis do Scrum com as suas respectivas paixões. O primeiro é um homem de camisa vermelha representando o Product Owner. Ligado a ele há um coração em que está escrito: Resolver os problemas dos meus clientes. A segunda pessoa é uma mulher de cabelo ruivo e vestindo um taier. Ela representa o Scrum Master e está ligada a um coração verde em que se lê: Ter o melhor Time Scrum do mundo. O terceiro é formado por quatro pessoas. Duas mulheres negras, um homem loiro e um homem de bigode. Eles representam o Time de Desenvolvimento e estão ligados a um coração azul que tem a mensagem: Criar o melhor produto do mundo
Os três papéis do Time Scrum. Cada um deles ligado à sua paixão (objetivo primário).

Muitas vezes a pessoa herda essas duas responsabilidades sem o poder de escolha. O Product Owner está focado em criar o melhor produto. Já o Scrum Master está focado em ter o melhor time. Como ser suficientemente neutro nesta situação para que o time seja auto-organizado? É bem difícil! Por isso, o Scrum Guide prescreve dois papéis diferentes para não ter o famoso pensamento intrínseco: “vou puxar pra minha sardinha agora”.

Como vemos na imagem acima, a paixão de cada papel do Scrum tem a sua paixão própria. Sobrepô-las causará um conflito de interesses no mesmo ser humano o que não é bom.

Uma sugestão, por exemplo, é a aproximação da gerência para poder fazer dinâmicas e entender a diferença entre os dois papéis. Andressa Chiara escreveu um ótimo post sobre o que é o Product Owner e o que faz. Confira!

Dieter Tasso fazendo sua apresentação de malabarismo com múltiplos chapéus.
A não ser que você seja um malabarista, como Dieter Tasso, ter múltiplos chapéus não será uma boa ideia.

Se faltou algum item que você acha interessante, adicione aqui nos comentários. Vamos conversar mais sobre Scrum Master. Vamos colaborar!

Quer saber mais sobre Agilidade e Scrum? Conheça nosso hub de conteúdos!

E aí, se identificou com o papel de Scrum Master? Confira as datas e venha participar do nosso curso de Certified Scrum Master (CSM) e conquiste a certificação internacional pela Scrum Alliance!

Já é Scrum Master e deseja aprender a como facilitar reuniões e resolver conflitos no seu time ou empresa? Participe também do nosso treinamento de Técnicas Ágeis de Facilitação.

Abraços e até a próxima.

Sobre o autor(a)

Co-fundador e Trainer na K21

Rafael Sabbagh é co-fundador da K21 e foi membro do Board de Diretores da Scrum Alliance entre 2015 e 2017. Ele é Certified Scrum Trainer (CST) pela Scrum Alliance e também Accredited Kanban Trainer (AKT) pela Kanban University. Atuando em nível executivo, possui uma vasta experiência em Transformação Digital e Gestão de Produtos. Ao longo da sua carreira, já treinou milhares de Scrum Masters, Product Owners e membros de equipes em mais de 15 países na Europa, América e Ásia.

Artigos relacionados

O Guia do Scrum fala sobre o refinamento do Product Backlog: “O Product Backlog é refinado conforme necessário” (p. 9). Todavia ele não descreve exatamente o que é o refinamento. Uma reunião, uma atividade, um processo. Neste artigo vamos jogar…

Marcos Garrido, Sócio-fundador e Trainer na K21

Existem muitas formas de organizar as métricas de seu produto / empresa. Aqui neste blog já escrevemos sobre as Métricas do Pirata, Fit For Purpose (F4P) e Métricas nas Quatro Áreas de Domínio da Agilidade. Todavia, agora, queremos falar sobre…

Após alguns anos desenvolvendo produtos e ajudando outras empresas a fazer tal, gostaria de listar com vocês alguns erros comuns que percebi ao longo dessa jornada. Olhando para as 4 Áreas de Domínio da Agilidade (Negócio, Cultural, Organizacional e Técnica)…

Uma das principais habilidades que desenvolvemos enquanto consultores é a de fazer boas perguntas. Uma vez que as pessoas percebem o poder que tem uma boa pergunta, colocada ali na hora certa e que muda o destino de uma reunião,…