Até que ponto detalhar o backlog?

Este post não tem tags.

Compartilhe:

Como estruturar um backlog ainda tem sido uma questão em alguns times ágeis, e um dos pontos recorrentes tem sido o detalhamento excessivo de todos os item do backlog.

Para ajudar neste assunto utilizamos a metáfora do Horizonte para guiar o trabalho do PO.

Alguns problemas encontrados

Quando trabalhamos num backlog, podemos cometer o equívoco de detalhar e decidir sobre itens que estão muito longe de serem atacados e, considerando os princípios e valores ágeis, isso pode trazer os seguintes problemas:

1- Alto nível de desperdício no caso de mudarmos de direção.
2- O esforço para detalhar itens distantes é maior.
3- É preciso tomar decisões pequenas muito antes do necessário.
4- Dificuldade de gerenciar um backlog gigantesco.

Backlog na perspectiva de Horizonte

Imagine que você está na rua de uma cidade grande e que o backlog seria uma sequência de passos que vão na direção que hoje acreditamos que o produto vai seguir. Para os próximos passos temos mais detalhes sobre o caminho que vamos percorrer, o nome das ruas está claro, conseguimos ver detalhes dos prédios, das pessoas que estão passando ou se o sinal mais próximo está aberto.

Porém, na medida em que olhamos mais a frente os detalhes não são tão precisos. Conseguimos ver que existem prédios mais altos e outros mais baixos, um prédio branco e outro azul, e a medida que levamos a visão mais perto do horizonte temos menos detalhes sobre o caminho que imaginamos que vamos seguir.

Parte do trabalho do Product Owner é olhar para esse caminho constantemente. Encare seu backlog pensando nos próximos passos e dando o devido foco para o que está no seu horizonte. Sempre vale lembrar que se adaptar a mudanças é mais importante do que seguir um plano.

Você tem sentido que o seu time está sofrendo algum destes sintomas? Compartilhe com a gente nos cometários 😉

Sobre o autor(a)

Função não encontrada

Bacharel em física pela UFRJ, com mais de 10 anos de trabalho com desenvolvimento de software. Tornou-se Agile Coach em 2010. Criador de diversas dinâmicas de facilitação e referência na comunidade ágil.

Artigos relacionados

O Guia do Scrum fala sobre o refinamento do Product Backlog: “O Product Backlog é refinado conforme necessário” (p. 9). Todavia ele não descreve exatamente o que é o refinamento. Uma reunião, uma atividade, um processo. Neste artigo vamos jogar…

Marcos Garrido, Sócio-fundador e Trainer na K21

Existem muitas formas de organizar as métricas de seu produto / empresa. Aqui neste blog já escrevemos sobre as Métricas do Pirata, Fit For Purpose (F4P) e Métricas nas Quatro Áreas de Domínio da Agilidade. Todavia, agora, queremos falar sobre…

Após alguns anos desenvolvendo produtos e ajudando outras empresas a fazer tal, gostaria de listar com vocês alguns erros comuns que percebi ao longo dessa jornada. Olhando para as 4 Áreas de Domínio da Agilidade (Negócio, Cultural, Organizacional e Técnica)…

Uma das principais habilidades que desenvolvemos enquanto consultores é a de fazer boas perguntas. Uma vez que as pessoas percebem o poder que tem uma boa pergunta, colocada ali na hora certa e que muda o destino de uma reunião,…