Matriz de Expectativas: o que é e como funciona

Este post não tem tags.

Compartilhe:

Matriz de Expectativas é uma ferramenta criada pelo coach Avelar Leão, da K21, para ajudar times a melhor alinharem suas visões e estratégias. A ferramenta é muito simples e fácil de se utilizar: consiste de uma matriz NxN com todos os membros do time, como no exemplo abaixo:

Matriz de Expectativas

Em seguida, o time define junto as expectativas de cada um de seus membros em relação aos outros e a si mesmo. As linhas são as pessoas que têm expectativa e as colunas são para quem aquela pessoa tem a expectativa. Esse é um momento de discussão e colaboração. Preferimos preencher a planilha juntos e ir discutindo ao invés de pedir que as pessoas preencham previamente porque:

  • No momento em que o time todo está preenchendo junto, ideias mais ricas surgem e a conversa já vai fomentando o alinhamento naturalmente.
  • O preenchimento prévio pode gerar ansiedades e incertezas nas pessoas caso não entendam bem o que foi escrito.
  • O objetivo da matriz não é comunicar aos outros as suas expectativas e sim construir juntos as expectativas dentro do time.

É importante existir um consenso de que as expectativas fazem sentido e também definir no início da dinâmica se querem discutir expectativas de curto, médio ou longo prazo.

Recorrentemente, devem ser definidas ações para as expectativas. Recomendamos limitar o WIP nesse momento e atacar as expectativas mais importantes primeiro. Ações também devem ter um horizonte de tempo, até o próximo encontro do time, ou até a semana ou mês seguinte por exemplo. Nós usamos aqui na K21 com times de 5 pessoas em média, mas não é restrito a este número, é importante apenas ajustar o timebox da criação da matriz para que todos tenham tempo de contribuir e colaborar.

Alguns benefícios que vimos na prática utilizando a Matriz de Expectativas nos nossos times são:

  • Útil para dinâmicas de team building e facilita a comunicação e o alinhamento dentro do time.
  • O contraste entre as expectativas dos demais em relação à você e a sua expectativa em relação a si mesmo provoca uma reflexão sobre como você está sendo visto por outras pessoas e a mensagem que gostaria de passar.
  • Além disso é legal ver que muitas vezes as expectativas de várias pessoas em relação a você são as mesmas ou muito parecidas, e isso pode te ajudar a priorizar as ações que deve fazer.
  • Ideias novas vão surgindo ao longo da dinâmica e expectativas que você nem sabia que tinha podem emergir e trazer uma visão diferente ao time.
  • Perceber a maturidade, “o desafio é de acordo com o desafiado”, ações mais desafiadoras mostra que o time tem um respeito ou admiração por este membro.

Se interessa por formas de liderança inspiradoras e motivação de times? Venha conhecer nosso treinamento de Management 3.0!

Sobre o autor(a)

Agile Expert e Trainer na K21

Liderança de novos negócios e inovação na K21, tem mais de 8 anos de experiência em Consultoria e trabalha com produtos digitais desde 2012. É Mestre em Informática pela UniRio, trainer de Management 3.0 e Objectives and Key Results (OKRs). Colaborou na transformação de organizações como Adeo Leroy Merlin, Banco Carrefour, Natura, Algar Telecom e Whirlpool.

No headers found for the table of contents.

Artigos relacionados

Após terminar de ler o livro Ruído de Daniel Kahneman, decidi reler alguns clássicos que não olhava há algum tempo. Dentre eles, Rápido e Devagar do mesmo autor e Pensando em Sistemas de Daniela Meadows. Não pude deixar de perceber…

O Guia do Scrum fala sobre o refinamento do Product Backlog: “O Product Backlog é refinado conforme necessário” (p. 9). Todavia ele não descreve exatamente o que é o refinamento. Uma reunião, uma atividade, um processo. Neste artigo vamos jogar…

Marcos Garrido, Sócio-fundador e Trainer na K21

Existem muitas formas de organizar as métricas de seu produto / empresa. Aqui neste blog já escrevemos sobre as Métricas do Pirata, Fit For Purpose (F4P) e Métricas nas Quatro Áreas de Domínio da Agilidade. Todavia, agora, queremos falar sobre…

Após alguns anos desenvolvendo produtos e ajudando outras empresas a fazer tal, gostaria de listar com vocês alguns erros comuns que percebi ao longo dessa jornada. Olhando para as 4 Áreas de Domínio da Agilidade (Negócio, Cultural, Organizacional e Técnica)…