Scrum Gathering Rio 2024: 11 motivos para você submeter palestras e workshops

Compartilhe:

Em breve teremos o Scrum Gathering Rio 2024 (SGRio 2024). Porém, agora estão abertas as submissões de palestras para o evento. Sendo bem sincero, eu acho que você deveria submeter. Vou colocar aqui porque eu acho que você deve ser palestrante no SGRio 2024.

#1 Contribuição com a comunidade ágil no Scrum Gathering

A agilidade surgiu em uma comunidade composta por 17 pessoas. Hoje já somos milhares, quiçá milhões. Isso só foi possível porque todos que passaram por ela contribuíram um pouquinho. Veja a equação abaixo.

Duas pessoas com o cérebro à mostra (sem sangue) com um sinal de soma entre eles. Acima a frase: O resultado de dois trabalhadores do conhecimento juntos. Após isso um sinal de igual, um cérebro multiplicado por 2 e abaixo a frase: é igual ao dobro da capacidade individual. Um sinal de soma, a letra C ao quadrado e acima a frase: mais a colaboração entre eles ao quadrado. É importante ter isso em mente para participar do Scrum Gathering como palestrante.
Equação da Colaboração

Ela foi inicialmente proposta pelo matemático John Nash (1928 – 2015) e transformada nesse desenho pelo nosso saudoso Daniel Teixeira com o Rodrigo de Toledo. Ela fala sobre colaboração. Ao lê-la, temos: o resultado de dois trabalhadores do conhecimento é igual a 2 vezes quantidade de cérebros mais a capacidade deles colaborarem ao quadrado. Ou seja, se juntarmos em uma sala 10 pessoas e elas não colaborarem teremos um ganho linear. Quando elas começam a colaborar, o resultado se torna quadrático. Que tal dar uma contribuição para que o crescimento da comunidade se torne exponencial?

#2 O Nome é Scrum Gathering, mas não é apenas sobre Scrum

Qualquer experiência que você teve envolvendo agilidade é válida. Scrum, Kanban, eXtreme Programming (XP), Management 3.0, Flight Levels, Business Agility, DevOps, Gestão de Produtos, Liderança, o seu método ágil, gestão de times e squads, estudos de caso etc. Se há uma boa história, independente do método ela devia ser contada lá no SGRio.

#3 A sua história merece ser contada

Não existe história ruim, ruim é não contar a história. Na sua vida profissional você passa por altos e baixos. Quando você fala do que deu certo, você ajuda as pessoas com valiosas informações que podem auxiliar suas empresas ou a carreira delas.

#4 Toda história que é ruim de viver, é boa de contar

Quando você conta algo que deu errado, você também as ajuda para que elas não caiam no mesmo problema. Particularmente, eu gosto muito de ouvir as histórias das coisas que deram errado. Normalmente trazem informações valiosíssimas, ajudam muitíssimo a audiência e, por incrível que pareça, são mais fáceis de contar. Como dizia Ariano Suassuna:

Toda história que é ruim de viver, é boa de contar

Ariano Suassuna (1927 – 2014)

#5 Divulgue seu trabalho

Existe uma frase bíblica de grande importância para a sua vida: 

Ninguém, depois de acender uma lamparina, a coloca em lugar escondido, nem debaixo de um cesto, mas num lugar em que ilumina bem, a fim de que os que entram vejam a luz. 

‭‭Lucas‬ ‭11.33‬ ‭NAA‬‬

Você pode ser o melhor profissional do mundo em sua área, todavia, se você esconde debaixo do cesto (não apresenta o seu trabalho), duas coisas acontecerão: 1) sua luz não ilumina, seu conhecimento não ajuda ninguém e morre com você; 2) você verá pessoas piores do que você, melhores do que você. Profissionais que estão em níveis abaixo de você se projetam mesmo com uma luz fraca enquanto você, com seu holofote, está escondidinho num canto.

#6 Quem não é visto, não é lembrado

Imagina que surgiu uma boa oportunidade na empresa que você gostaria de trabalhar ou que alguém está querendo empreender em uma área que você é especialista. A oportunidade de ouro passa na sua frente e… ninguém lembra de você. 

Participar de eventos, dar publicidade àquilo que você conquistou com tanto esforço é fundamental para que as pessoas te convidem e você atinja seus objetivos profissionais. Lá no Scrum Gathering, você terá contato com centenas de pessoas que podem ouvir o que você tem a falar. Elas vão espalhar para outras pessoas e o alcance das suas ideias será enorme.

#7 Você vai ver que falar em público não é tão difícil assim

É comum as pessoas não querem submeter palestras porque têm medo de falar em público. Só de pensar as mãos ficam trêmulas, o suor aparece e você gagueja. A melhor maneira de vencer esse medo de palco é indo para o palco. O frio na barriga é algo mais comum do que você imagina. Aqui em baixo tem um vídeo curto do James Hetfield, vocalista e guitarrista do Metallica.  Perceba que o frio na barriga faz parte da apresentação mesmo em uma pessoa que faz isso desde 1981. É mais normal do que parece.

James Hetfield vocalista e guitarrista do Metallica se prepara para um show

Já palestrei em dezenas de eventos e estive presente em tantos outros. O público do Scrum Gathering é formado por uma galera incrível. Com certeza isso facilita muito se essa for a sua primeira vez .Submete, sobe no palco e vai sem medo de ser feliz!

#8 Receber feedbacks e sugestões

Quando você apresenta o seu trabalho, você pode receber feedback e sugestões de pessoas. Isso pode te ajudar a melhorar a performance da sua empresa, dos seus projetos e até mesmo da sua vida profissional. Além de poder corrigir erros e aprimorar as suas ideias.

Conheço os participantes do Scrum Gathering e são pessoas muito legais que saberão te dar bons feedbacks e de forma adequada.

#9 Um legado através do Scrum Gathering

Como passar pela vida e deixar um legado? É mais fácil do que parece. Quando resolvemos as coisas no trabalho e no dia a dia, nos tornamos bons profissionais. Entretanto, não como na maioria das vezes nós não registramos o que fazemos, o conhecimento do que fizemos se perde no tempo. Em poucos meses ninguém lembra quem deu aquela solução brilhante para um mega problema que a empresa teve no passado.

O simples fato de você submeter uma palestra ou workshop já é suficiente para você tirar as coisas que estão na sua cabeça, estruturá-las e deixar um registro de tudo o que você e seu time fizeram para resolver os desafios que vocês encontraram. Então, não perca tempo e deixe o seu legado.

#10 Novos negócios

Palestras que ficam vendendo produtos e serviços são enfadonhas. Todavia, quando você foca em apresentar resultados e experiências, você pode acabar conquistando novos clientes ou estabelecer novas oportunidades comerciais. Outras pessoas veem o que você fez, como você fez e o mais importante, porque você fez. Não é incomum que oportunidades de negócio surjam ao final da palestra.

#11 Autoridade no assunto 

Ao participar de um evento como o Scrum Gathering Rio, você ganha visibilidade no assunto. Quanto mais você aparece em eventos como esse, mais as pessoas te reconhecerão como uma autoridade no que você está falando. Quem sabe, um dia você não vira uma referência. 

Bora lá!

Então, já submeteu? Estamos esperando a sua palestra ou workshop, tire essa luz debaixo do cesto e brilhe! Está na hora desse planeta da agilidade te conhecer.

Sobre o autor(a)

Trainer na K21

Avelino Ferreira é formado e mestre em Ciência da Computação. Teve uma longa trajetória na TI, começando como programador e chegando a gestor de diversos times de criação de produtos digitais. Conheceu e começou a adotar as melhores prática de de Métodos Ágeis em 2008. Desde então, se dedica a auxiliar outras empresas na construção da cultura ágil. Atualmente, é Consultor e Trainer na K21

Artigos relacionados

Após terminar de ler o livro Ruído de Daniel Kahneman, decidi reler alguns clássicos que não olhava há algum tempo. Dentre eles, Rápido e Devagar do mesmo autor e Pensando em Sistemas de Daniela Meadows. Não pude deixar de perceber…

O Guia do Scrum fala sobre o refinamento do Product Backlog: “O Product Backlog é refinado conforme necessário” (p. 9). Todavia ele não descreve exatamente o que é o refinamento. Uma reunião, uma atividade, um processo. Neste artigo vamos jogar…

Marcos Garrido, Sócio-fundador e Trainer na K21

Existem muitas formas de organizar as métricas de seu produto / empresa. Aqui neste blog já escrevemos sobre as Métricas do Pirata, Fit For Purpose (F4P) e Métricas nas Quatro Áreas de Domínio da Agilidade. Todavia, agora, queremos falar sobre…

Após alguns anos desenvolvendo produtos e ajudando outras empresas a fazer tal, gostaria de listar com vocês alguns erros comuns que percebi ao longo dessa jornada. Olhando para as 4 Áreas de Domínio da Agilidade (Negócio, Cultural, Organizacional e Técnica)…