Transformação Ágil: 5 práticas para promover mudanças

Este post não tem tags.

Compartilhe:

Nos últimos dias tenho refletido sobre como alguns comportamentos influenciam nos resultados do trabalho de um Agile Coach ou agente de mudanças.

Eu tenho a sorte grande de trabalhar com pessoas incríveis e em contextos completamente diferentes a todo momento. Por meio desses dois fatores e observando nossos sucessos e falhas, criei uma lista com cinco itens que podem guiar o trabalho de transformação Ágil em uma organização.

Problemas são sistêmicos
Evite responsabilizar alguém pelos problemas encontrados.
Deming diz que 94% dos problemas e oportunidades de melhoria pertencem ao sistema.

Enxergue o TODO
Não se apegue às dores e sentimentos de indivíduos separadamente.

“A verdade está na observação dos vários prismas”, CFC.

Trabalhe com as pessoas
Faça algo na prática com as pessoas. Isso vai ajudar a ter argumentos mais sólidos e criar abertura para falar claramente com as pessoas sobre pontos de melhoria individual ou do grupo.

Entenda as crenças
Compreenda as crenças limitantes da empresa e dos indivíduos para adequar o discurso.
Nem todas organizações ou pessoas estão no nível que imaginamos ou esperamos.

Fale menos, ouça mais

“Quando as pessoas percebem que estão sendo ouvidas, elas te dizem coisas” Richard Ford.

Evite a ansiedade de cuspir conteúdo a todo custo. Seu trabalho não é mostrar todo seu conhecimento e sim ajudar as pessoas  a melhorar seja como indivíduo, time e organização.

Aproveite e aprenda mais com o treinamento:

Técnicas Ágeis de Facilitação

Descubra mais em outro post no Blog da K21:

Coaching the Agile Coach

Gostou deste artigo? Quais práticas você adota no seu dia-a-dia? Existem práticas ou comportamentos que você utiliza e gostaria  de compartilhar? Deixe um comentário aqui embaixo.

Sobre o autor(a)

Consultor, Trainer e Cofundador da K21

Rodrigo de Toledo é co-fundador da K21, Certified Scrum Trainer (CST) pela Scrum Alliance, Kanban Coaching Professional (KCP) e Accredited Kanban Trainer (AKT) pela Kanban University, além de Licensed Management 3.0 Facilitator. Com Ph.D na França, possui diversos artigos internacionais e lecionou por doze anos na PUC-Rio e na UFRJ, duas das principais universidades da América do Sul.

No headers found for the table of contents.

Artigos relacionados

Após terminar de ler o livro Ruído de Daniel Kahneman, decidi reler alguns clássicos que não olhava há algum tempo. Dentre eles, Rápido e Devagar do mesmo autor e Pensando em Sistemas de Daniela Meadows. Não pude deixar de perceber…

O Guia do Scrum fala sobre o refinamento do Product Backlog: “O Product Backlog é refinado conforme necessário” (p. 9). Todavia ele não descreve exatamente o que é o refinamento. Uma reunião, uma atividade, um processo. Neste artigo vamos jogar…

Marcos Garrido, Sócio-fundador e Trainer na K21

Existem muitas formas de organizar as métricas de seu produto / empresa. Aqui neste blog já escrevemos sobre as Métricas do Pirata, Fit For Purpose (F4P) e Métricas nas Quatro Áreas de Domínio da Agilidade. Todavia, agora, queremos falar sobre…

Após alguns anos desenvolvendo produtos e ajudando outras empresas a fazer tal, gostaria de listar com vocês alguns erros comuns que percebi ao longo dessa jornada. Olhando para as 4 Áreas de Domínio da Agilidade (Negócio, Cultural, Organizacional e Técnica)…