Como a má estratégia influenciou a derrota do Flamengo na Copa do Brasil

Este post não tem tags.

Compartilhe:

Se adaptar ou seguir um plano cegamente? Alguns diriam que eu virei crítico de futebol. Não é verdade, mas ele tem dado bons exemplos para a Agilidade.

A última decisão da Copa do Brasil foi decidida nos pênaltis entre o Flamengo e o Cruzeiro. Nela, o Muralha (goleiro do Flamengo) criou um plano, uma estratégia: Pular sempre para o mesmo lado não importa quem cobrasse o penal.

Ele seguiu o plano conforme imaginado.

Primeiro pênalti, Muralha no canto direito, bola no canto esquerdo, gol do Cruzeiro.

Segundo pênalti, goleiro no canto direito, bola no canto esquerdo, gol do Cruzeiro.

Terceiro pênalti, lá foi o arqueiro para o canto direito, bola no canto esquerdo, gol do Cruzeiro. Aqui você provavelmente já percebeu que o plano tá com algum furo, mas plano é plano, Muralha continuou seguindo.

No quarto, finalmente um atleta cruzeirense chutou no canto direto, mas foi muito alto para goleiro rubro negro.

Na última cobrança, o jogador do clube mineiro chegou a escorregar, mas como a bola foi para a esquerda e a estratégia era sempre para a direita, Cruzeiro campeão.

Você já parou para pensar se está apenas seguindo o plano da sua empresa? Está medindo a eficácia do seu plano? Evite o Complexo do Cebolinha (personagem da Turma da Mônica criado por Maurício de Souza): ter um plano “infalível” que sempre leva nosso querido personagem a terminar a história um olho roxo.

Jason Fried e David H. Hansson, no livro Reinvente sua empresa, fazem a seguinte provocação: “que tal chamar os planos pelo que realmente são? Palpites.” (p. 24).

Nunca se esqueça do que o Manifesto Ágil diz: “Responder a mudanças mais que seguir um plano”.

Sobre o autor(a)

Trainer na K21

Avelino Ferreira é formado e mestre em Ciência da Computação. Teve uma longa trajetória na TI, começando como programador e chegando a gestor de diversos times de criação de produtos digitais. Conheceu e começou a adotar as melhores prática de de Métodos Ágeis em 2008. Desde então, se dedica a auxiliar outras empresas na construção da cultura ágil. Atualmente, é Consultor e Trainer na K21

No headers found for the table of contents.

Artigos relacionados

Após terminar de ler o livro Ruído de Daniel Kahneman, decidi reler alguns clássicos que não olhava há algum tempo. Dentre eles, Rápido e Devagar do mesmo autor e Pensando em Sistemas de Daniela Meadows. Não pude deixar de perceber…

O Guia do Scrum fala sobre o refinamento do Product Backlog: “O Product Backlog é refinado conforme necessário” (p. 9). Todavia ele não descreve exatamente o que é o refinamento. Uma reunião, uma atividade, um processo. Neste artigo vamos jogar…

Marcos Garrido, Sócio-fundador e Trainer na K21

Existem muitas formas de organizar as métricas de seu produto / empresa. Aqui neste blog já escrevemos sobre as Métricas do Pirata, Fit For Purpose (F4P) e Métricas nas Quatro Áreas de Domínio da Agilidade. Todavia, agora, queremos falar sobre…

Após alguns anos desenvolvendo produtos e ajudando outras empresas a fazer tal, gostaria de listar com vocês alguns erros comuns que percebi ao longo dessa jornada. Olhando para as 4 Áreas de Domínio da Agilidade (Negócio, Cultural, Organizacional e Técnica)…