Menos ‘como’, mais ‘por quê?’

Este post não tem tags.

Compartilhe:

Na vida profissional do trabalhador do conhecimento estamos sendo constantemente desafiados a resolver problemas complexos. Quando nos deparamos com um desafio, vem logo a pergunta: “Como podemos resolver isso?”.

É incrível como estamos sempre em estado de emergência, queremos resolver imediatamente qualquer coisa que apareça a nossa frente. A urgência somada à falta da indagação “por que?” é um terreno fértil para nos perdermos na criação de soluções sem relevância (leia-se desperdício aqui :)) .

Como diz o jornalista e norte-americano, H. L. Mencken diz que: “Para todo problema complexo existe sempre uma solução simples, elegante e completamente errada“. Neste caso, será que estamos fazendo a pergunta certa?

Confira nossos treinamentos de Management 3.0 e garanta sua vaga!Treinamentos Management 3.0

Gosto muito da afirmação do Dan Pink“No trabalho, tendemos a ficar obcecados com o como, mas raramente falamos sobre o porquê.

Ao abordar problemas primeiramente com “Como podemos resolvê-lo?”, nossa solução é funcional e na maioria dos casos não temos clareza do porquê estamos fazendo o que estamos fazendo – temos foco exagerado na vazão (a quantidade de coisas que entregamos).

Respondendo “Por que resolver esse problema é importante para nós?” teremos um impacto mais substancial e de longo prazo na nossa vida e na vida das pessoas. O nosso foco deve ser sempre em gerar impacto.

Faça um teste: responda as perguntas abaixo e deixe seu comentário.

  1. Qual problema você está resolvendo?
  2. Qual objetivo você busca alcançar?
  3. Quem sofre do problema que você está tentando resolver?
  4. Por que você é a melhor pessoa para resolver esse problema?
  5. Por que o que você está fazendo agora é importante?

Lembre-se: no próximo desafio experimente se perguntar “Por que resolver esse problema é importante?” ao invés de “Como podemos resolver esse problema?”.

Curtiu o artigo? Veja outros conteúdos de Managament 3.0

-> Humanos sim, Recursos não!
-> O uso define o seu produto
-> Métricas – Como medir a agilidade do seu time

Sobre o autor(a)

Agile Expert e Trainer na K21

Apaixonado por inovação, com experiência em desenvolvimento de produtos digitais utilizando práticas de Design Thinking, Lean Startup e Desenvolvimento Ágil

No headers found for the table of contents.

Artigos relacionados

Uma das principais habilidades que desenvolvemos enquanto consultores é a de fazer boas perguntas. Uma vez que as pessoas percebem o poder que tem uma boa pergunta, colocada ali na hora certa e que muda o destino de uma reunião,…

Há cerca de uma semana um estudo com um título bombástico tomou conta da web: “268% dos projetos que passaram a utilizar Métodos Ágeis pioraram e 56% passaram a falhar”, dizia o título. E ao ler o conteúdo, pareceu que…

A polêmica da semana é sobre o suspeitíssimo “estudo” afirmando que projetos com Agilidade teriam 268% mais chance de falhar.  Muito rapidamente os cavaleiros do apocalipse já se apropriaram do conteúdo para poder dizer que já sabiam! Claro que esse…

Oi time! Vamos conversar rapidinho sobre como podemos fazer nossas reuniões renderem mais sem deixar ninguém na corda bamba com a agenda lotada. Aqui vão algumas dicas pra gente manter o equilíbrio: A) Marcando as reuniões: 1) Checagem de Disponibilidade:…