Crie a Mascote do seu Time com o seu Time em 6 passos

Ter times de alta performance sempre foi desejo de muita gente, não é verdade?

Ferramentas de team building são essenciais para construção desses times de alta performance. Muitos times se conectam com os valores, atitudes, comportamentos esperados de cada membro do time e buscam associações com super-heróis, planetas e constelações, deuses mitológicos entre outros para criar uma identidade. Com isso, criam uma personificação que representa as atitudes, valores e comportamentos do time.

Se quiser saber mais sobre, veja esse post sensacional escrito pelo Renan Melo, Team building e produtividade através da criação de identidade para times

Nessa dinâmica, vamos aplicar uma forma de criação de uma mascote ou símbolo que materialize esses valores, atitudes e comportamentos de forma colaborativa, divertida e criativa.d

Criando a base da mascote

  1. Solicite que cada membro do time indique os valores que eles valorizam num time. Agrupe-os, reflita, discuta e selecione os valores que queremos dentro do time.
  2. Repita o mesmo passo com as Atitudes desejadas e depois com os Comportamentos.
  3. Com os valores, atitudes e comportamentos selecionados, deixe-os em destaque no topo da lousa ou do quadro digital e separe uma área para o próximo passo da dinâmica. Desta forma:
Alguns post its em branco sobre os valores, outros sobre atitudes e mais alguns sobre comportamento. Abaixo dos post its um quadro em branco.
Valores, atitudes e comportamentos do seu time

Desenhando a Mascote

  1. Na área reservada, faça um desenho geométrico, sem que as pessoas vejam. Pode ser triângulo, círculo, tubo, vai na criatividade.
  2. Depois peça para que um membro do time faça um pequeno complemento no desenho. Isso se baseando nos valores, atitudes e comportamentos que estão destacados acima. Ah! Sem que os demais vejam o desenho.
    Repita este passo com cada membro do time. Sempre individualmente e sem que os demais vejam o que o membro do time está complementando no desenho.
  3. Realize pelo menos 3 rodadas com todos os membros do time.

Vai resultar num desenho bastante curioso da mascote. 

Vai surgir coisas interessantes e engraçadas que certamente conectarão mais ainda os membros do time.

Exemplos de mascotes criados:

Um quase-flor desenhada. Os valores são: amizade e leveza, as atitudes : foco no valor e comunicação direta e os comportamentos feedback contínuo e próspero.
Flor, frágil, bela e direta
Um polvo segurando um livro e uma lupa.
Polvicus

E aí, gostou?

Crie e compartilhe conosco a sua mascote e a experiência de rodar essa dinâmica.

Até o próximo post!

Sobre o autor(a)

Função não encontrada

Maycol Mello atua com o desenvolvimento de soluções desde 1999, participando da construção de projetos de pequeno, médio e grande porte para os mais diversos nichos de mercado. Foi professor universitário em 2011, onde deu seus primeiros passos com métodos ágeis e desde lá vêm atuando como agente de mudança organizacional ajudando empresas a se transformarem para trabalhar de forma mais enxuta e efetiva. Adepto da filosofia de que pessoas não são recursos, acompanha de perto novas tendências de liderança e gestão para trabalhadores do conhecimento.

Artigos relacionados

Após terminar de ler o livro Ruído de Daniel Kahneman, decidi reler alguns clássicos que não olhava há algum tempo. Dentre eles, Rápido e Devagar do mesmo autor e Pensando em Sistemas de Daniela Meadows. Não pude deixar de perceber…

O Guia do Scrum fala sobre o refinamento do Product Backlog: “O Product Backlog é refinado conforme necessário” (p. 9). Todavia ele não descreve exatamente o que é o refinamento. Uma reunião, uma atividade, um processo. Neste artigo vamos jogar…

Marcos Garrido, Sócio-fundador e Trainer na K21

Existem muitas formas de organizar as métricas de seu produto / empresa. Aqui neste blog já escrevemos sobre as Métricas do Pirata, Fit For Purpose (F4P) e Métricas nas Quatro Áreas de Domínio da Agilidade. Todavia, agora, queremos falar sobre…

Após alguns anos desenvolvendo produtos e ajudando outras empresas a fazer tal, gostaria de listar com vocês alguns erros comuns que percebi ao longo dessa jornada. Olhando para as 4 Áreas de Domínio da Agilidade (Negócio, Cultural, Organizacional e Técnica)…