8 meses de Merit Money, o que aprendemos com isso? Tadeu e Avelar na trilha Management 3.0 do TDC SP 2018

Luiz Rodrigues (Lula), Agile Expert e Trainer na K21

Este post não tem tags.

Compartilhe:

Enquanto escrevo estas linhas, Tadeu e Avelar estão entrando no palco do TDC São Paulo 2018, na trilha de Management 3.0, para falar sobre tudo o que aprendemos colocando o Merit Money em prática na K21 durante 8 meses.

Uma pena eu não estar lá assistindo, mas para compensar vou compilar neste post o material que eles utilizaram e um resumo da parte mais prática do Merit Money, além de colocar também alguns links de referência e um pouco de quem são Tadeu e Avelar.

Merit Money na prática

A parte prática do Merit Money não tem muito segredo. É uma receitinha de bolo:

1. Defina um valor fixo que cada participante terá para usar. No nosso caso, começamos com R$1.000,00 por pessoa. Sim, mil reais de verdade, que a empresa dá para cada um. 🙂

2. Explique para cada participante as regras: Você não pode ficar com nem 1 real deste valor. Tem que distribuir tudo para as outras pessoas, individualmente. Para cada valor que você distribuir você vai ter que dizer em uma frase curta o motivo pelo qual deu o dinheiro à pessoa. Por exemplo: “R$500 ao Tadeu pela excelente palestra no TDC, divulgando um experimento muito maneiro que fizemos na K21. Obrigado!”.

3. Divulgue o resultado a todos os participantes, tanto os valores distribuidos quanto os motivos.

Começamos usando e-mail mesmo. Todo mundo mandava os valores distribuidos e o texto de justificativa para uma pessoa, e ela fazia a compilação em um Google Docs e divulgava para todos. A galera do time do financeiro estava sempre em cópia, e cuidava da parte operacional do dinheiro.

Hoje em dia fizemos um formulário no Google Docs, e os resultados são compilados no Google Spreadsheet.

Ferramentas são mero detalhe nessa brincadeira toda! 🙂

Resultados do nosso experimento

Tive o prazer de relatar o que senti durante toda esta experiência junto com outros colegas da K21, de patrocinadores da iniciativa a demais participantes, neste post que o Tadeu escreveu no nosso blog.

O post, aliás, foi publicado oficialmente como estudo de caso no site do Management 3.0.

Os slides do Tadeu e do Avelar no TDC, com mais detalhes do experimento e seus aprendizados, você encontra aqui.

Sobre Avelar e Tadeu

Não é atoa que é exatamente esta a dupla que está lá falando sobre o Merit Money. Tadeu e Avelar tem uma baita experiência como gestores. Já passaram por grandes corporações altamente hierarquizadas, liderando equipes em grandes projetos. Hoje eles aplicam na K21 tudo o que aprenderam nestes anos como gestores, ajudando nossos clientes a caminharem rumo ao #TrueAgile, seja com Agile Coaching ou treinamentos (como o próprio treinamento de Management 3.0, por exemplo), ou mesmo na própria estrutura horizontal da K21, como no caso do Merit Money.

Se quiser conversar mais sobre nosso experimento e nossos aprendizados, você pode encontrar o Tadeu e o Avelar, assim como eu mesmo, também no Linkedin. 🙂

Sobre o autor(a)

Agile Expert e Trainer na K21

Lula é host no Love the Problem, o podcast da K21. Entre um episódio e outro, contam por aí que ele também dá aula de Kanban, Flight Levels e Certified Scrum Developer, mas eu só acredito vendo…

Artigos relacionados

Após terminar de ler o livro Ruído de Daniel Kahneman, decidi reler alguns clássicos que não olhava há algum tempo. Dentre eles, Rápido e Devagar do mesmo autor e Pensando em Sistemas de Daniela Meadows. Não pude deixar de perceber…

O Guia do Scrum fala sobre o refinamento do Product Backlog: “O Product Backlog é refinado conforme necessário” (p. 9). Todavia ele não descreve exatamente o que é o refinamento. Uma reunião, uma atividade, um processo. Neste artigo vamos jogar…

Marcos Garrido, Sócio-fundador e Trainer na K21

Existem muitas formas de organizar as métricas de seu produto / empresa. Aqui neste blog já escrevemos sobre as Métricas do Pirata, Fit For Purpose (F4P) e Métricas nas Quatro Áreas de Domínio da Agilidade. Todavia, agora, queremos falar sobre…

Após alguns anos desenvolvendo produtos e ajudando outras empresas a fazer tal, gostaria de listar com vocês alguns erros comuns que percebi ao longo dessa jornada. Olhando para as 4 Áreas de Domínio da Agilidade (Negócio, Cultural, Organizacional e Técnica)…